Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘conhecimento’

Quando criança ousava imaginar que eu era a princesa a espera do príncipe, a Bela Adormecida, a Branca de Neve, a Rapunzel presa na torre, mas que era solta pelo amor, alias todas as princesas sempre acabavam com final feliz e libertas de algo por seus príncipes, através de um beijo o amor se revelava a elas…

Acredito que ainda hoje possa existir príncipes e princesas, homens libertando mulheres e vice-versa, a força do amor não existe apenas nos contos de fadas, elas transcendem a fantasia…

Talvez ao ler isso você esteja imaginando que eu seja Alice no Pais das Maravilhas, afirmo que não, mas foi na recordação de minha infância, de minha capacidade lúdica e fantasiosa própria de criança que fui impulsionou hoje adulta a escrever sobre a beleza do sonhar e assumir papeis de seres vitoriosos…

Sonhar faz parte de nossa vida, porém quando crescemos sonhamos de forma diferenciada da criança, mais ainda sonhamos, contudo aos poucos vamos perdendo a coragem de revelar  nossos sonhos, que por vezes são julgados como infantis, mas afirmo quem perdeu a capacidade de sonhar, perdeu também a capacidade de viver…

Tenho uma lista de sonhos, desejos a pequeno, médio e longo prazo e são nos momentos mais difíceis que estes sonhos me impulsionam, acredito sempre que o amanhã será melhor, que o sonho que nasce na fantasia e no intimo de uma alma ninguém pode impedi-lo de se realizar, alias há sim alguém capaz de tal crueldade, o sonhador, este é o único capaz de fazer com que sonho não se realize…

Sonhar não é apenas idealizar algo irreal, incapaz de acontecer, fora do plano natural, sonhar é traçar metas, dar prazos, sair da zona de conforto e ir além de si mesmo, fazendo com que nosso Ego se fortaleça na realização dos feitos que só um “Eu” amadurecido é capaz de realizar…

Realizar um sonho é dizer para si mesmo, EU POSSO, sou capaz..

Anúncios

Read Full Post »

Vivendo situações da vida cotidiana me deparei com diversos olhares apressados ao meu respeito e também meus olhares apressados a respeito de outros e até de mim mesma…

Ao fim pude pesar como dói ser olhado apressadamente e como fere a essência da alma do ser que esta sendo olhado apressadamente…

Já dizia o pequeno príncipe que o essencial é invisível ao olhar… quando olhamos alguém superficialmente sem dar a este alguém ou a situação uma oportunidade de revelar-se condenamos e damos o processo por encerrado… Sem direitos, sem obrigações, fechamos rapidamente a porta e pouco importa o que ficou para trás porque o olhar apressado não se envolve…

Já olhei apressadamente a muitos e a muitas situações, quero aprender a olhar com mais calma, respirar fundo, acautelar-me e como o pequeno príncipe ainda prefiro conhecer as raposas que passam pela minha vida, envolvendo-me aos poucos, sem pressa… A vida se da no ordinário e o extraordinário só acontece quando nos damos o direito de cativar e ser cativado e isso exige parada, pausas, desconforto, porque cativar nada mais é do que olhar vagarosamente, conhecer o desconhecido, afortunar-se dele ou não, só ai tirar conclusões…

É dolorido ser julgado, mas continuamos julgando, porém quando a posição inverte e de juizes passamos a réus, desejamos do fundo da alma, que alguém tenha a coragem de sentar no banco de nosso jardim ao nosso lado e ouvir-nos ainda que não nos de acredito, mas da a pequena oportunidade de nos conhecer e ai pesar as situações, os pró e os contra…

Ser juiz é fácil, experimente ser réu, aprendi com a vida a me colocar no lugar do outro todas as vezes que esse outro tem uma postura que é condenável a meus olhos, me introduzo neste alguém e como mágica o aceito, embora nem sempre concorde com a posição, mas aceitar é receber o outro com suas misérias sem julgar, sem nada esperar e a partir do erro olhar vagarosamente…

Ninguém é tão ruim que não tenha um lado bom, ninguém é tão errado que não aja concerto… Por isso neste final de ano pese seus relacionamentos e de a eles o direito de te cativar, de re-inaugurar-se dentro de ti, experimente sair do superficial, de sentido a canção: “Ando devagar porque já tive pressa”…

Dedico este artigo a todos que já olhei apressadamente e aos que fazem o mesmo ao meu respeito, sigo na vida aprendendo… Em especial dedico a minha filha porque hoje a olhei com pressa…

Perdoe-me filha, mamãe ainda aprende… Hoje comprometo-me a re-inaugurar-te vagarosamente em mim…

Não olhe a figura com pressa se demore ou então ficará na superficie …

Read Full Post »

Entre e desvende!!!

Todos nós abrigamos dentro de nós um jardim secreto, damos a ele o nome de alma, a alma é a sacralidade de cada individuo, algo que trazemos no nosso intimo e somente encontraremos a felicidade suprema quando desvendarmos o jardim do nosso eu…

Convido vocë a fazer comigo essa busca que torna-se mais bela a medida que caminhamos juntos, o caminho certamente não tornará mais facil pela companhia, porém certamente torna-se-a mais belo…

Falaremos aqui de vários assuntos que tornam nosso jardim secreto mais florido, porém não deixaremos de falar das varias etapas que passam um jardim, são suas estações: primavera, verão, outono e inverno…

Não falaremos apenas de sentimentos, porque alma não é somente sentimento mas é a decisão de tornar o indivudo vivo a medida que as estações da vida continuam a passar…

O jardim não traz trancas é aberto, para ir e vir, mas é preciso entrar e comunicar seus mais intimos desejos para que nosso caminho se torne continuo…

A sua espera!!!
Maria do Céu

Read Full Post »