Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘dor’

Olho-me…

Sinto a vida passar por mim,

quero viver e já não sei como,

nada faz sentido,

a vida passa sem motivos,

não tenho medo e nem vontades,

não há amores…

Mas sei que estou viva, porque há em mim muita dor!

Ela eu sinto, é potente, forte e voraz, talvez minha única companhia,

talvez minha única certeza que ainda vivo!

Read Full Post »

Ausências

Minha parte esta aparte de mim, mas ainda é minha parte…

Maria do Céu

Read Full Post »

Quem nunca sentiu uma dor tão grande e tão profunda que já não tenha pronunciado a frase:

– “Doeu tanto que fiquei paralisado, ou a dor era tão grande que nem doeu, ou ainda, doeu tanto que me calou, nem pude reagir!?

As dores tem um potencial de “trava”, umas mais fortes e outras menos potentes, porém a dor é sempre dor…

Me deparando com o potencial que esta pequena palavra tem, pude analisar minhas dores e tocando-as pude perceber que em alguns momentos, a dor foi tão grande e profunda que me calei, calei-me por falta de argumentos…

Há momentos que sofremos a fatalidade da dor não bater simplesmente a porta, mas adentrá-la arrombando as estruturas, ela chega rapidamente e como uma visita permanente senta-se no centro de nosso coração, se aloja, se instá-la de forma a desconfortar-nos e fica….

Até que nós corajosamente arranquemos de dentro de nós esta visita indesejável e se é visita uma hora tem que ir embora e saiba com nossa ajuda cedo ou tarde ela irá…

Não se pode curtir a dor, as perdas fazem parte da vida, mas permanecer na dor é desacreditar do amor, é minar o significado da vida…

Portanto quando estou passando por algum momento de dores intensas, as vivo, choro, me dou este tempo… É importantíssimo que tenhamos este tempo de descarregar, lavar o cano de nosso interior com nossas lagrimas, até que chegue a hora que decidimos fechar a torneira, a dor e seus motivos para doer permanecem ali, não irão embora sozinhas, é preciso não somente mostrar-lhe a porta é preciso empurrá-la para fora…

Falar da dor ajuda, mas as vezes falamos tanto de forma negativa que a tornamos forte e potente…

Chegou o dia, esta é a hora coloque a visita inoportuna para correr e tranque a porta, reforce-a com amor, cuidados de si e uma boa dose de coragem, ela é muito persistente tentará voltar e quem sabe ficará por muito tempo do lado de fora da porta, mas somente você terá a capacidade de deixá-la ou não entrar…

Não falo aqui da dor física simplesmente, esta também tem dia para chegar e para ir embora, esta requer também cuidados para que não volte… Mas falo aqui da dor da alma, de feridas causadas no interior que muitas vezes quem causa não tem a percepção do outro, nem sempre feri conscientemente…

Mandar a dor embora não se trata de mero perdão, é preciso sim perdoar, liberar o perdão é não manter quem nos feriu cativo dentro de nós, porém há dores que estão além do perdão e nem sempre o liberar o perdão a arrancará, então é preciso liberar o perdão a quem nos feriu e mandar a dor ir embora…

quadro_mulher_e_flores33[1]Mesmo que sua alma sinta hoje as feridas causas por dores e perdas, coloque os olhos do positivismo e veja que em cada dor o jardineiro da alma plantou a arvore da superação e a regou com doses de amor, porque é somente ele quem cura…

Não se deixe paralisar, arranque hoje com raiz e tudo o que te impede de caminhar, abra as janelas deixe o sol entrar e caminhe rumo ao novo, porque todo fim é um começo…

Não fique esperando que alguém venha fazer florir sua alma, ao contrário dê hoje uma boa limpeza arrancando dela o que não a deixa florir e alimente o que gera vida…

Read Full Post »